Atualmente, as pessoas têm tido uma maior preocupação com a saúde de todo o seu corpo e, dentro disso, também está a preocupação com a saúde da bucal, que deixou de ser vista apenas como uma questão de estética e passou a ser uma prioridade para muita gente.

Por esse motivo, há uma grande crescente na busca por um convênio odontológico, tanto por questões de facilidade, quanto financeira. A boca é a maior cavidade do corpo humano que entra em contato com o ambiente externo, sendo também a porta de entrada para microrganismos prejudiciais à saúde, como as bactérias, que podem causar diversas doenças.
Além disso, a boca também é fundamental para a fala, a respiração e a mastigação. Por isso, é essencial que a sua saúde bucal esteja em dia para que todo o corpo funcione conforme o esperado.

Quais são os problemas bucais mais comuns?

Não ter o hábito de manter uma boa higiene bucal pode acarretar em vários problemas dos quais você, provavelmente, não esperava que pudessem ocorrer. Os principais deles podem ser:

  • Cáries;
  • Mau hálito;
  • Gengivite.
  • Cáries A cárie se forma através de bactérias que, ao se alimentarem dos restos de comida e de açúcares na boca, produzem um ácido que causa a desmineralização do dente. Ainda que metade dos brasileiros já tenham tido cárie, esse problema não é normal e não pode ser considerado banal, principalmente na infância ou quando a frequência entre uma cárie e outra aumenta.
    Se não for tratada, a cárie pode danificar a dentina, provocando sensibilidade e dor nos dentes. Em um estágio avançado, pode causar infecção por chegar na parte interna do dente, a chamada polpa dentária, onde ficam os nervos e os vasos sanguíneos.

Mau hálito

Atualmente, tem-se o conhecimento que há mais de 40 causas para a halitose, sendo a principal delas a má higienização da boca.
Outra causa bem comum é a desidratação. Não consumir o indicado de 2 litros de água por dia, faz com que as glândulas salivares não produzam a quantidade ideal de saliva, sabidamente essencial para o combate da halitose.
Além disso, comer a cada três horas também é indicado, uma vez que o jejum prolongado pode causar ou contribuir para esse tipo de problema.
É interessante conversar com o dentista do convênio odontológico a fim de saber qual é a maneira correta para escovar os dentes. Você sabia que muitos problemas bucais podem ser evitados apenas com uma escovação correta? Pois bem! Está na hora de dar uma atenção especial para os seus dentes.

Gengivite

A gengivite é uma inflamação na gengiva que pode atingir mais de um dente de uma só vez. É causada pela placa bacteriana ou biofilme quando não há uma higienização adequada da boca.
Os seus sintomas normalmente são: vermelhidão, inchaço e sangramentos. Por ser o estágio inicial da doença periodontal, é muito importante que seja diagnosticada e tratada quanto antes.
Além do mais, o cuidado que se deve ter para evitar a ocorrência da gengivite é extremamente importante para que outras doenças não se desenvolvam e o quadro não se torne ainda mais agressivo.
É muito importante que seja feito um acompanhamento com o dentista e que você aproveite o convênio odontológico, por ser uma doença que pode evoluir para outras mais graves. Caso haja suspeita ou sangramento nas gengivas, procure por um dentista o mais rápido possível.

Como prevenir

A melhor forma de prevenção de qualquer tipo de doença bucal é manter o hábito de escovar os dentes pelo menos três vezes ao dia com pasta de dente com flúor, principalmente após as refeições e antes de dormir, além de fazer uso do fio dental.
Entretanto, é essencial que os produtos de higiene sejam escolhidos corretamente. O aconselhável é que a escova de dentes tenha cerdas macias e a cabeça pequena para facilitar a limpeza de todos os dentes, principalmente nos que ficam atrás, onde o acesso se torna pouco mais difícil.
Com relação à pasta de dente, é aconselhável utilizar aquelas que contenham flúor em sua composição, já que o mineral promove uma proteção extra. No caso do enxaguante bucal, é melhor você perguntar ao seu dentista do convênio odontológico para que ele dê uma orientação, pois existem vários tipos de enxaguatórios bucais e cada um tem uma indicação diferente.
Além disso, no momento da escovação, é importante observar se você possui lesões na boca ou na gengiva. Apesar de, na maioria das vezes, elas serem causadas por aftas ou traumas, outras vezes podem estar associadas ao aparecimento de alguma doença. Pequenas lesões, manchas escuras ou aftas indolores que não somem em cerca de 15 dias devem ser investigadas o mais rápido possível.
O essencial é garantir a ida ao dentista, pelo menos uma vez por semestre, para que toda a manutenção seja feita da maneira correta, além da possibilidade de prevenir que algumas doenças se desenvolvam em sua boca. Essa, com certeza, é a melhor maneira de cuidar da sua saúde bucal.